18/07/2019

Huevos Rotos [para um almoço inesperado]

O recomeçar depois de quinze dias ao sol. As lembranças de dias felizes com tão pouco acompanham-me por estes dias. O sul tem um efeito regenerador, a areia, o mar, o azul do céu, o tempo que parece passar a uma velocidade diferente e que nos permite abrandar da correria dos dias. O perder a noção dos dias da semana é a prova que desliguei completamente e saí do registo apressado em que me encontro habitualmente. O ter tempo para contemplar as coisas simples. Ir ao mercado de rua à quarta e ao sábado. Aquelas coisas que sei de cor mas que me maravilham como que descobertas pela primeira vez. As cores. As pitangas. As melancias. As laranjas. O cheiro dos orégãos que trago sempre comigo. Que esta paz me acompanhe por mais uns dias!
Mas o recomeço tem o reverso da medalha, assim como um lado negro que em nada me agrada. O arrumar e pôr a casa em ordem. Se por um lado adoro regressar, há estes primeiros dias de confusão, de malas e sacos por todo o lado, que me fazem sentir perdida. Há urgência em voltar ao normal, em colocar tudo nas gavetas e armários. E é preciso lutar contra o ânimo oposto ao de quando se fazem as malas para partir... Tem que ser... Nada melhor que fazê-lo sozinha em casa, por isso há que arranjar o programa perfeito para tirar a família de casa. A escolha é sempre ir até ao parque ou jardim. Junta-se a tribo para alegria de todos e dou graças por ter um carro com lugar para sete. Tudo para a floresta, como diz a Maria referindo-se ao Choupal. Sítio perfeito para libertar energia e me libertar para arrumar sem ninguém a desarrumar em simultâneo!
Uma manhã dá para deixar quase tudo em ordem mas voa e num ápice é hora de almoço. Os miúdos, que não se cansam da brincadeira, deliram quando propomos um almoço partilhado. Afinal, podem aproveitar mais um par de horas para matar saudades dos amigos.
Dando a volta ao frigorífico, arranjo frango assado do dia anterior para aquecer, peitos de frango temperados para panar e pouco mais porque ainda se nota o desfalque de quem acabou de regressar de férias. A lembrança desses dias bons vem-me à memória e de imediato a imagem dos Huevos rotos que comemos ao almoço num desses dias em que fomos até espanha. Estava decidido. Foi um almoço fenomenal e a prova de que com pouco se faz muito! Nem é preciso dizer que os miúdos adoraram e que no coração fica mais um almoço bem disposto e descomplicado com muito boa companhia. Como os miúdos dizem, não há vez nenhuma que façam um programa com os vizinhos que não acabe em reunião à mesa ♥

Ingredientes:
6 batatas novas
1 embalagem de salsicha para churrasco picante Primor
4 ou 5 ovos

cebolinho
óleo para fritar
flor de sal e pimentão doce q.b.
Lave bem as batatas e corte-as aos palitos, sem descascar.
Lave bem, seque com um pano e frite em óleo quente. Coloque-as por cima de papel absorvente, depois de escorrer bem o óleo. Tempere com flor de sal e pimentão doce. Reserve.
Corte as salsichas na diagonal e grelhe na chapa ou num grelhador. 
Estrele os ovos numa frigideira anti-aderente, com o cuidado de não rebentar a gema. 
Coloque tudo na frigideira de servir e envolva.
Polvilhe com cebolinho picado e acompanhe com salada.


Esta receita foi desenvolvida em parceria com a Primor.
Poderei ter recebido honorários e/ou produtos mas o conteúdo foi escrito por mim e contém apenas a minha opinião.

15/07/2019

O melhor bolo de cenoura com chocolate do mundo [em vídeo]



Eu sei que o título é demasiado pretensioso mas para mim é mesmo a melhor receita do mundo e olhem que já experimentei algumas!
Como tudo o que tem boas memórias associadas, esta receita está-me no coração assim ao nível da bola de bacalhau que a Avó fazia. 
É o segundo episódio do Quinta á Quinta, que apesar do nome não é um programa semanal [lá chegaremos!] 
Vejam, partilhem e deixem o vosso comentário!

Um beijinho!

18/06/2019

Pancake Bar

Perco a conta às vezes que me perguntam como consigo ter tantas ideias engraçadas para as festas. É muito simples, observando e registando!
Sou muito faladora mas acima de tudo sou muito observadora. Sempre que vou a um sítio novo e vejo algo que gosto, registo. Posso até fazê-lo mentalmente mas assim que tenho oportunidade, faço uma pesquisa no Pinterest ou Instagram e guardo as imagens que mais gosto. Vou anotando no caderninho das festas e no momento de começar a planear, estão lá algumas daquelas ideias que gostei mas que de outra forma nunca sairiam do mundo virtual e do meu famoso álbum To do List.

14/06/2019

Mini Quiches Lorraine



Sempre ouvi dizer que o que é pequenino é mais bonito. E é tão verdade! É por isso que gosto tanto de fazer fingerfood, com aquela delicadeza que o tamanho exige e o encanto próprio de tudo o que é pequenino!
Ao desfolhar o meu caderno de aniversários (o tal caderno de que já falei, onde anoto tudo sobre as festas: convidados, ementas, despesas, etc) apercebo-me que há algumas receitas que ficam esquecidas e por outro lado, receitas que se repetem ano após ano.

13/06/2019

Sopa de favas {receita em vídeo}

Quando cozinhar é um ato de amor, superam-se receios e desafios nunca imaginados!
Sempre gostei de estar atrás da lente e por muito que goste [que gosto!] de fazer workshops e falar em público, estar ali a falar para a câmara sem que esta demonstre emoções, sem conseguir ler o seu interesse ou entusiasmo não é o mais natural para mim. Espero que gostem!

12/06/2019

Trifle de Caramelo e Cookies

Sabem quando veêm os ingredientes de uma receita e dizem:
- De certeza que isto é divinal! Tenho que experimentar!
Foi exatamente isso que me aconteceu. O nome da receita era outro, já nem me lembro tal foi a forma como este nome lhe assentou bem!

06/06/2019

Festa aniversário Fortnite {os 12 do Afonso}



12. 12 anos desde que sou mãe.
Eu que nunca tive muita afinidade com crianças e sempre tive a sensação que nunca iria ser mãe [não porque tivesse algum problema]. Mas fui mãe e foi [e é] só A experiência mais fantástica da minha vida. Adoro ser mãe. Adoro todas as fases, mais ou menos complicadas que se vão ultrapassando com muito amor. Sim, porque isto de educar é difícil... muito difícil e ser mãe é o projeto mais desafiante em que alguma vez me meti!
Posts relacionados Plugin for WordPress, Blogger...
blog design by WE BLOG YOU