20/05/2019

Wraps de bacon de peru e abacate




O meu filho grande faz 12 anos na próxima semana. Maio é um mês cheio de festas por estes lados. Ao contrário da maioria dos miúdos da idade dele, pediu-me para fazer a festa em casa. Eu [feliz e contente!] vou aproveitar enquanto ele deixa porque não tarda nada as festas começam a ser no cinema, pizzaria ou bowling, é mais que certo! 
Escolhi a ementa a pensar no que os miúdos desta idade gostam e esta vai ser uma das coisas boas que vai estar presente. Uma tábua cheia de wraps prontos a comer, com nachos a acompanhar como eles adoram! 
Já sei que vão chegar esfomeados, porque a primeira parte da festa vai ser uma partida de futebol! Até podem agarrar-se às consolas depois mas pelo menos já foram "arejar" antes.
Usei o bacon de peru da Primor que tem menos gordura mas é na mesma muito saboroso. 

Ingredientes:
6 tortilhas 
12 fatias de bacon de peru Primor
1 abacate
9/10 tomates cereja
1 c. sopa de sumo de lima
1 c. café de coentros secos (pode usar frescos mas têm um sabor mais forte e os miúdos não gostam)
sal q.b.

nachos
rúcula

Preparação:
Aqueça uma frigideira. 
Salpique as tortilhas com água e aqueça-as na frigideira bem quente, durante 1-2 minutos de cada lado.
Coloque as tortilhas na posição de servir, segurando com o auxilio de um copo. (as tortilhas quando arrefecem, endurecem ligeiramente). Na mesma frigideira, coloque as fatias de bacon e deixe aquecer durante 30 segundos de cada lado. Reserve.

Retire a polpa do abacate e esmague com um garfo. Junte 4 tomates picados finamente, os coentros e sal. Mexa bem e barre as tortilhas. Por cima, distribua a rúcula, o bacon, tomate cereja fatiado e uns nachos esmagados para dar um toque crocante.

Bom apetite!

Esta receita foi desenvolvida em parceria com a Primor.
Poderei ter recebido honorários e/ou produtos mas o conteúdo foi escrito por mim e contém apenas a minha opinião.

15/05/2019

Bolo unicornio {red velvet}

Há muitos anos fiz um red velvet para a despedida de solteira de uma colega. Lembrava-me vagamente que tinha sido um sucesso e que eu pessoalmente tinha adorado o bolo mas curiosamente nunca mais fiz um red velvet. Uma colega fez esta receita para o aniversário da filha e como o tema da festa da Maria era Unicórnio, lembrei-me que talvez ficasse bem um "pink velvet" semi naked com flores naturais. Fiz o que nunca se deve fazer e arrisquei experimentar a receita na véspera da festa. Felizmente correu bem! Façam o que eu digo mas não façam o que eu faço!

Ingredientes:

Bolo
240 ml de leite + 1 c. sopa de sumo de limão

2 ovos grandes
300 g de açúcar
250 g de farinha Branca de Neve
1/2 c. chá de sal
2 c. sopa de cacau 
110 g de manteiga (à temperatura ambiente)
1 c. chá de extrato de baunilha
2 c. sopa de corante alimentar vermelho 
1 c. chá vinagre
1 c. chá de bicarbonato de sódio

Cobertura e recheio
400 g de natas com pelo menos 35% gordura
200 g de queijo creme
250 g de queijo mascarpone
1 c. chá de extrato de baunilha

Preparação:
Junte o leite com o sumo de limão de deixe repousar.
Forre o fundo de duas formas de 22 cm com papel vegetal, unte as paredes com manteiga e polvilhe com farinha. Reserve.
Ligue o forno a 180ºC.
Numa taça, misture a farinha, o sal e o cacau. Reserve.
Bata a manteiga com as varas da batedeira até esta estar cremosa. Junte o açúcar e bata até a mistura estar macia. Junte um ovo de cada vez, continuando com a batedeira ligada.
Adicione a baunilha e bata mais um pouco.
Junte o corante alimentar ao leite.
Junte o leite à mistura de manteiga, alternadamente com a mistura de farinhas.
Num copo, deite o bicarbonato e junte o vinagre. Misture de imediato à massa e divida a massa pelas duas formas.
Leve ao forno durante 30 minutos. 
Deixe arrefecer nas formas por alguns minutos, desenforme e deixe arrefecer por completo em cima de uma grelha.

Cobertura:
Bata as natas até estarem firmes. 
Numa taça à parte, misture o queijo mascarpone, o queijo creme e o açúcar bata com as varas até estar um creme homogéneo. Adicione a baunilha e envolva cuidadosamente com as natas.
Corte cada bolo a meio e recheie com esta mistura. 

Para o bolo da fotografia fiz esta receita duas vezes.

Para o corninho, orelhas e olhos usei pasta de açúcar. Para o dourado usei pó dourado da Vahiné e "fixei" com vodka. Vejam a partir do minuto 4:28 deste vídeo, que ajuda imenso!
Espero que tenham gostado, 
Beijinhos

13/05/2019

Unicorn Party {os 3 anos da Maria}




Como é bom ver-te crescer cheia de saúde e alegria minha doce Maria ♥

Foi assim a festa dos 3 anos, no passado dia 3 de Maio.
Diz-se que se casam os anos quando isto acontece vai daí que a festa foi quase de arromba!
Não fosse termos andado em pinturas na véspera da festa e certamente tinha conseguido tirar fotografias a todos os pormenores... Desta vez consegui a proeza de fazer tudo. Sim, tu-do! Já vos conto como consegui.
Como sempre, comecei a preparar a festa um mês antes.
Depois de escolhido o tema, fiz a habitual pesquisa pelo Pinterest que ajuda imenso para guardar aideias todas. Podem espreitar o álbum aqui.
Apaixonei-me por esta aguarela e felizmente encontrei aqui disponível para download gratuito! Só foinecessário imprimir e recortar! Aproveitei uns guardanapos redondinhos para decorar mais um pouco as paredes e imprimi um dos desenhos num tamanho maior que irá agora ser emoldurado para o quarto dela.
Apesar de não ser visitante assídua das lojas chinesas, foi lá que encontrei os bastidores para os arcos com flores que fiz para pôr por cima da mesa do bolo, assim como os pauzinhos, papel e fitas para as varinhas mágicas (que se podem ver na mesa do bolo também). Também comprei um Led Unicórnio encantador que acabou por ficar na caixa por esquecimento...
Depois da decoração, segue-se a animação dos pequeninos que este ano foi feita pela 2Kids. Gostámos imenso, tirando a parte do Panda, que imaginem, deixou a Maria em lágrimas... No ano passado adorou e antes da festa fartou-se de pedir mas depois, não sabemos porquê, mudou de deias... Tirando isso, os meninos adoraram o insuflável, as pinturas faciais, os balões, a música, etc. Não há nada melhor que o sorriso deles!
A seguir é momento de escolher a ementa da festa. Como ia ser almoço, preparei a ementa completa com entradas, sopas, prato principal e sobremesa.

Depois de escolhida a ementa, anoto o dia para fazer cada coisa de maneira a distribuir e não deixar tudo para a véspera. Há coisas que preparo com imensa antecedência e guardo na arca congeladora (que é a minha salvação). Deixo o mínimo de coisas possível para o próprio dia porque gosto de dar atenção às pessoas (e tirar fotografias a tudo!). É importante ter alguém na retaguarda (normalmente a minha mãe) que no dia me ajuda na cozinha, toma conta do forno e frita rissóis e croquetes enquanto eu faço os últimos preparativos. Sem esta ajuda seria impossível. Este ano, como éramos muitos (quase 60 entre crianças e adultos, dentro de um T2), o meu tio deu uma ajuda extra e esteve de serviço com a irmã na cozinha.

Ementa (30 adultos e 25 crianças):

Entradas
Bola de carne
Sushi Fingido
Folhados de morcela
Folhados de queijo e fiambre
Croquetes
Rissóis de carne
Mini pizzas de queijo e fiambre
Pizza camponesa
Guacamole com nachos, pepino e cenoura
Tábua de queijos, enchidos e paté
Queijinhos "A vaca que ri"
Panados de peru
Nuggets de frango
Moelas
Salada de feijão frade, atum e ovo
Canja e caldo verde

Prato Principal
Rolo de carne com queijo e fiambre
Rolo de carne com alheira
Bacalhau com natas
Espinafres cremosos
Arroz branco
Salada de alface e agrião com vinagrete


Sobremesa
Leite Creme
Trifle de cookies e caramelo
Tarte de amêndoa
Cheesecake de framboesa
Tábua de fruta fresca

Mesa do Bolo
Bolo Unicórnio (red velvet)
Mini pavlovas com curd de limão e frutos vermelhos
Trufas de chocolate branco
Trufas de chocolate e caramelo
Macarrons de mirtilo e chocolate
Muffins de manteiga de amendoim com natas de côco

Não consegui fazer a limonada nem a sangria tão famosa das festas cá de casa...

2/3 semanas antes e guardar na arca congeladora
bola de carne, folhados, croquetes, rissóis, mini pizzas e pizzas, nuggets de frango, panados de peru

1 semana antes e guardar na arca congeladora
cheesecake (sem a cobertura), rolos de carne, bacalhau com natas, espinafres cremosos

1 semana antes e guardar no frigorifico
trufas de chocolate branco e côco e trufas de chocolate e caramelo

3/4 dias antes
arranjar saladas e guardar no frigorífico numa caixa própria ou numa caixa com um pano húmido no fundo, macarrons de mirtilo e guardar numa caixa hermética, curd de limão e reservar no frigorífico, muffins de manteiga de amendoim

2 dias antes
minipavlovas e guardar cuidadosamente numa caixa hermética, bolo red velvet

1 dia antes
leite creme, trifle e tarte de amêndoa, decorar o bolo de aniversário, cortar a fruta e reservar no frigorífico, preparar o molho vinagrete para a salada, deixar bebidas no frio (para evitar garrafas esquecidas no congelador ou arca)





16/04/2019

Arroz doce dos casamentos

É tradição em algumas aldeias de Coimbra, duas semanas antes do casamento, os noivos irem de casa em casa entregar uma travessa ou prato de arroz doce. Depois, normalmente qquando a travessa é devolvida, vem acompanhada de uma lembrança para os noivos. Como é fácil de imaginar, o tamanho do tacho para fazer tal quantidade de arroz doce é monumental e a quantidade de travessas e pratos proporcional à dimensão da aldeia. Este arroz doce é  feito por mãos experientes que já mexeram muitos e muitos quilos de arroz e leite e têm certamente segredos que não contam a ninguém. São senhoras "antigas" que nem precisam de receita porque as quantidades estão escritas nas pontas dos dedos. Este arroz doce fica duro, quase de cortar à fatia como a aletria, bem diferente do que faço habitualmente. Feito com leite fresco vindo diretamente da vacaria por isso com uma textura tão característica.
Confesso que a primeira vez que vi uma travessa deste arroz doce, olhei e pensei de imediato que não iria gostar. Pois... enganei-me! Gostei e muito. Gostei tanto que resolvi deixar a receita aqui, que é o meu livro de receitas sempre à distância de um clique. Além disso, gostei imenso desta tradição! Vocês já conheciam?

 Ingredientes:
330 g de arroz carolino
330 g de açúcar
1 l de água
1 l de leite do dia Gordo (ou se conseguir leite fresco como pede a receita tradicional)
casca de 1 limão
1 pau de canela
sal q.b.

Num tacho, deite a água temperada com sal e o pau de canela. Junte o arroz e deixe cozer até absorver a água quase na totalidade.
Enquanto o arroz coze, deite o leite com a casca de limão numa outra panela e aqueça o leite.
Quando o arroz estiver cozido, junte o leite por 3 vezes, mexendo e deixando absorver o leite entre cada adição.
Quando adicionar a última parte de leite, junte também o açúcar e mexa. Deixe absorver o leite e distribua o arroz doce pelas travessas. Retire o pau de canela e alguma casca de limão que possa ter ido junto com o leite.
Depois de frio, enfeite com canela em pó e distribua pelos vizinhos ♥


25/02/2019

Como organizo as refeições da semana

A marmita chegou e instalou-se confortavelmente nas nossas rotinas. Quem trabalha, tem filhos e outras atividades para conciliar nas 16-18 horas que passamos acordados, precisa de alguma organização para manter a sanidade mental. Planear as refeições é essencial para ter uma alimentação mais saudável e evitar desperdícios. Basta pesquisar pela hashtag #mealprep para ver inúmeras fotografias inspiradoras de refeições preparadas em casa. 

21/02/2019

Peito de frango recheado com cogumelos, bacon e pesto de tomate seco

Gosto de saborear a tranquilidade do sábado e do domingo, principalmente quando vamos para a aldeia. Gosto de "perder" tempo a ouvir os pássaros a chilrear, a ver as flores que abriram de uma semana para a outra, de calçar as botas, ir à quinta e apreciar as cores com que esta se pinta à medida que o sol se põe. 
Das enormes árvores que eu tenho memória da minha infância, só resta a velha tileira. Resistiu ao fogo como um gigante e ali continua, firme, de pé. Daqui a uns anos, a quinta voltará a ter a beleza de outros tempos. Até lá, vamos vendo as oliveiras a crescer devagarinho, para um dia, quem sabe, pôr umas cordas para um baloiço para a Maria, como eu tinha quando era pequena. 

18/02/2019

Tarte de maça [low carb]





Não há nada mais aconchegante que o forno ligado numa tarde fria, uma chávena de chá a fumegar e a mesa posta com flores. Adoro o cheiro das flores das mimosas apesar de ouvir desde pequena que não se devem ter em casa porque fazem dores de cabeça. Talvez seja verdade pois têm um cheiro intenso mas seria necessário ter uma enorme quantidade para esse efeito. Esquecendo isso, não resisti a trazê-las comigo, ficam lindas na jarra! 
Posts relacionados Plugin for WordPress, Blogger...
blog design by WE BLOG YOU